Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Os Pássaros - Remake?!

 

Conhecem aquela obra-prima de Alfred Hitchcock intitulada “Os Pássaros”? Considero este filme, um grande filme de terror. Será que se lembram porquê? Isso mesmo! Tem a ver com a minha fobia a pássaros, nomeadamente pombos que são aqueles com os quais mais me cruzo. Eu detesto “adoro” pássaros!

 

Hoje, a caminho do meu descafé-despertador matinal, encontrei-me no meio de uma revoada de pombos… Parecia mesmo uma das cenas finais do tal filme, em que os pássaros voltam em força à casa. Argh! Que medo!

 

Pensei logo que estariam a fazer um remake do filme, versão tuga. Ainda procurei pela equipa de filmagem mas, não vi ninguém. Por isso, algo de errado se passa… Ou se calhar eu é que tenho alguma coisa que anda a atrair a pombalada toda. Passo a explicar: de há uns dias para cá, sempre que eu ando na rua, os pombos fazem-me voos rasantes e, alguns, até querem chocar comigo. Eu é que me desvio…

 

Após reflexão sobre o assunto, as ilações a que cheguei são as seguintes:

 

1ª Devo ter cara de milho ou de arroz ou de pão… não me parece… (olhem lá pa foto e digam o que acham);

 

2ª A pombalada anda toda míope e a precisar de óculos… hummm… complicada, esta;

 

3ª É um teste ao meu terror amor aos pássaro… possível, possível;

 

4ª Estou um verdadeiro “borracho” e eles querem arrastar-me a asa… argh!... Sem comentários;

 

5ª O sentido de orientação pombalar anda um bocadinho desactualizado…  arranjar GPS “grates” para pombos desorientados;

 

6ªDevem querer ir para o forno pombal para aquecer as patas e querem boleia até lá… Hummm!

 

Estes pombos estão cada vez mais atrevidos. Um dia destes, um deles veio atrás de mim para o café. Até lá dentro entrou. Vasculhou todo o café à procura de migalhas e eu nem me mexi do lugar, foi só para disfarçar a minha presença, não foi por mais nada…

 

E a primavera chegou mesmo, apesar de não darmos por ela. Até os pombos andam apaixonados. Um dia destes assisti a uma cena caricata. Tinha sido um dia de chuva abundante, pelo que as ruas estavam cheias de poças. Se enchem o bandulho de migalheiras, têm de beber água. Ora estava uma pombinha toda deliciada a beber umas gotinhas de água, de biquito na água e de rabinho para o ar, quando um pombo atrevido resolveu fazer-lhe a corte pelas traseiras… Todo ele inchou, fez malabarismos, arrulhou, rodopiou e debicou. A pombinha nem tchum! Ficou ali, sugadita, a beber água. E fez ela muito bem…

 

Concluo daqui, que já nem as pombas se safam. Não acham que isto é mesmo comportamento à gajo macho?!?!? Onde já vi isto?!?!?